A gênese do Parque de Coqueiros

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Pra quem não conhece a história de nosso Parque de Coqueiros, no bairro de Coqueiros, em Florianópolis, o mais querido aqui na comunidade, eu farei um breve relato de sua história, já que tenho orgulho de ter feito parte dela.

Era final dos anos 80, quando lideranças da comunidade começaram a ver o antes chamado Saco da Lama, na planície lamacenta que ficava entre o antigo Ataliba e a cabeceira da ponte Colombo Salles, com interesse em transformar aquela área fedorenta, abandonada e problemática em uma área de lazer.

Saco da Lama antes da criação do Parque de Coqueiros Anos 80
Acervo: Edson Simas

Uma parte da área já havia sido aterrada pra servir de canteiro de obra pra Ponte, a outra parte estava sendo aterrada pra impedir o avanço do mar sobre a avenida Eng. Max de Souza quando a maré enchia.

Meados dos anos 90, o local já estava com uma faixa de aterro consolidado e o matagal dominava a paisagem, trazendo perigo pros transeuntes. Foi então que iniciaram as conversações pra elaboração de um plano de ações e o prof. Hamilton Schaefer, que na época era presidente da Sociedade Amigos de Coqueiros assumiu a coordenação do projeto de construção do Parque de Coqueiros (1999-2005).

Parque de Coqueiros em Florianópolis
Foto: Viva Coqueiros

Nessa época, cada nova carga de entulho pra ampliar o aterro era um custo alto, e a ajuda de empresas, com a colaboração financeira de voluntários da comunidade davam o suporte econômico, embora a obra seguisse lentamente. A placa com agradecimento aos colaboradores foi fixada em um monumento no parque mas acabou vandalizada.

Depois de mais de uma década de trabalho árduo do professor Hamilton e vários outros colaboradores que doaram conhecimento e tempo pra empreitada (não citarei nomes pra não melindrar outros que não lembro), o Parque de Coqueiros estava concluído e faltando apenas retoques paisagísticos e instalação de alguns equipamentos.

Foto: Viva Coqueiros
Foto: Viva Coqueiros

O Parque de Coqueiros é o exemplo vivo de como a união de esforços pode ser edificante e como a força de uma comunidade pode ser construtiva e trazer benefícios duráveis.

Parabéns a todos que fizeram o projeto acontecer.

rodrigo-kiko-bungus-ferreira
* Rodrigo Kiko Bungus Ferreira é manezinho nascido na Carlos Corrêa em 1968, morador da Rua Bento Góia em Coqueiros, Florianópolis, no tempo que o bairro tinha muito mais ruas de chão do que pavimentadas, muito mais áreas verdes do que construídas e as águas das baías eram limpas. Biólogo formado em 98 na UFSC, surfista há 34 anos, fabricante de pranchas de surf há 26 anos, viajante desde 94, ambientalista, fotógrafo e empresário do ramo da gastronomia. Luto por tudo que amo, e tenho a total certeza de que a educação, a conscientização e os bons exemplos são os melhores caminhos pra fazer um mundo melhor pra todos.

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui. Todas as quintas, a coluna do Kiko estará na ativa, para falar de Coqueiros e região, e de temas diversos sobre a nossa vida.

Matérias Relacionadas

2 comentários em “A gênese do Parque de Coqueiros

  1. Parabéns à vc, por verbalizar parte de nossa história. Aquele pavilhão hj existente na ponta da Ilhota: qual a história dele? Qual a relação dele c/o Distrito Naval? C/uma fábrica de cal? C/carga de madeira?

    1. Tem foto dele seu Hilton??? Tendo a foto eu posso me informar caso eu não saiba.

Deixe uma resposta