Moradores reclamam da falta de sinalização nas avenidas de Coqueiros após recapeamento

As avenidas principais do bairro de Coqueiros, em Florianópolis, receberam um novo recapeamento asfáltico durante o verão.  As obras iniciaram na Avenida Pedro Silva e finalizaram em frente ao Parque de Coqueiros. O maior problema que o bairro enfrenta agora, após a conclusão das obras, é o da falta de sinalização nas avenidas.

Moradores estão preocupados, pois o risco de acidentes e atropelamentos é alto. Sem a pintura das faixas de pedestres e outras indicações, e sem orientação do local correto para atravessar, os motoristas e pedestres estão em risco.

Veja o relato do morador Hilton Antonio Geviéski, que registrou as imagens e analisou a situação.

Falta de sinalização transformam as avenidas de Coqueiros em um caos
Imagens coletadas por Hilton Antonio Geviéski

 Coqueiros, Floripa

Via Gastronômica (Avenidas Max de Souza e Pedro Silva)
ATENÇÃO: Condição insegura

  • Em junho de 2014, a Municipalidade implantou uma placa no canteiro da Max de Souza, em frente à sede da GMF (em frente do IFSC) informando que estas avenidas teriam seu asfalto recuperado em 120 dias (4 meses, ou até out/14 – mês das eleições). Infelizmente, a obra só ficou pronta em 20 de fevereiro de 2015.
  • Desde lá (duas semanas), a obra permanece como concluída, sem absolutamente nenhuma sinalização horizontal (sem faixa de pedestres, sem sinalização de pistas, sem sinalização da ciclovia) conforme pode-se observar in loco ou através da reportagem fotográfica acima.
  • A interação pedestres/veículos permanece caótica, como durante a execução da obra.
  • Os riscos potenciais são nas horas de rush, na saída das crianças (principalmente no Colégio Carvalhal), nos dias de chuva e ao anoitecer/noite.
  • A quem recorrer?

Alguns moradores procuram soluções para que a falta de sinalização não cause maiores danos às pessoas, e pintam algumas indicações de sinalização.

Falta de sinalização nas avenidas de Coqueiros
Foto: Viva Coqueiros

Alem da sinalização, faltam ajustes e acabamentos nos bueiros, sarjetas e locais que o asfalto cedeu. Portanto, a obra não está concluída. A impressão que eu tinha se confirma: uma obra feita nas horas vagas. Alô fiscalização!  – morador Dalton Malucelli Jr

Não bastasse o atraso na finalização das obras, a qualidade do asfalto ainda é duvidosa. No primeiro temporal sofrido no mês passado, o asfalto foi arrancado e novamente os buracos apareceram: temporal causa estragos em Coqueiros

Alguém sabe informar quando serão repintadas as faixas de pedestres em Coqueiros? Está difícil a situação, ninguém respeita!! Estava atravessando a geral de Coqueiros a Av Engenheiro Max de Souza, e um carro por pouco não atropelou um senhor, se eu não o puxasse ele teria sido atropelado! Já com faixa ninguém respeita quando a guarda municipal não está, imagina agora sem a faixa e sem a guarda municipal, vira bagunça! – moradora Patrícia Matos

Então, pessoal, comentem aqui sobre os riscos que vocês estão correndo, seja como motorista ou pedestre. 

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

É permitida a reprodução total ou parcial deste conteúdo desde que preservada a fonte:http://www.vivacoqueiros.com

3 comentários em “Moradores reclamam da falta de sinalização nas avenidas de Coqueiros após recapeamento

  1. A prefeitura está em dúvida se implanta a ciclofaixa permanente na extensão da orla de Coqueiros e por isso ainda não sinalizou (pintou) o asfalto. Todos sabem que uma ciclofaixa permanente inviabiliza o já caótico trânsito de Coqueiros. Que se faça um teste então. A prefeitura juntamente com a GMF deixe por uma semana os cones na avenida, como faz aos domingos e coloquem guardas ou pessoas para monitorar o movimento, as filas, etc. Com base nisso, implanta-se ou não a ciclofaixa permanente. Na minha opinião, deveria ser mantida só aos domingos, como já é atualmente. Durante a semana, infelizmente o trânsito é muito volumoso, ainda mais que os motoristas conseguem sair da Via Expressa ali na Via Inox e entrar pelo Abrãao (João Meirelles). Basta ver as filas que se formam de manhã cedo.

  2. Passei ontem em Itaguaçu e temos “dois” funcionários fazendo a limpeza das sarjetas ,com picaretas,para acabamento com cimento junto ao meio fio……considerando que este serviço de preparo deve ser feito dos dois lados da via e em toda extensão desta … os dois vão ficar um bom tempo em Coqueiros…estão de brincadeira…Este estado de abandono ,a falta de segurança em geral,aliado à outros problemas de infra estrutura e de ocupação territorial, já está merecendo uma grande marcha dos moradores de Coqueiros pela sua principal avenida expressando nosso descontentamento com o rumo que está tomando o nosso querido bairro.

  3. Além dos riscos citados neste post ainda existe a dessincronização dos semáforos na saída/entrada do bairro, em frente ao Imperatriz.
    Após manutenção realizada, eles não ficaram sincronizados causando vários transtornos aos moradores e risco de acidente (já aconteceu batida no local). Para quem pega a rua Jaú Guedes tem que enfrentar um congestionamento por conta do tempo de acionamento, onde o semáforo fica verde por APENAS 6 SEGUNDOS!.
    Já fiz reclamação no IPUF pelo site da prefeitura e não obtive retorno.

Deixe uma resposta