Perigo dos fogos de artifício no bairro de Coqueiros

praia-do-meio-coqueiros-floripa

Pessoal, recebemos um e-mail de uma moradora da Praia do Meio, no bairro Coqueiros, em Florianópolis, que poderá servir de um alerta para todos nós.

Caros amigos do Viva Coqueiros, meu nome é Maria. Sou moradora da Praia do Meio, há mais de 30 anos. Para mim, é o melhor lugar para viver. Aqui foi onde criei os meus filhos, que também continuam a morar nesse paraíso. Estou escrevendo para alertar as pessoas sobre os perigos de soltar fogos de artifício. Um conhecido foi ferido em uma das mãos quando um amigo soltou um rojão perto dele, e que acabou trazendo danos físicos irreparáveis.

Além disso, do perigo físico que todos correm, pois não sabemos se quem solta os fogos tem competência e informação sobre o procedimento (por exemplo, para soltar um desses fogos, deve-se ter a distância de 20 metros de outra pessoa), é que gostaria de alertá-los.

Fiquei sabendo, agora, por uma vizinha, que na noite do Réveillon, irão soltar fogos na Praia do Meio.  Aí, eu me pergunto: isso não prejudica a natureza, tão defendida e como mote de campanha política? Isso não prejudica as crianças, os bebês, os idosos?

Esse é um socó que chega, todos os dias, às 22h na grade do campinho da Praia do Meio.

ave-soco-coqueiros-florianopolis

Será que sobreviverá aos fogos de artifício que soltarão amanhã?

Se puderem publicar no blog, eu e a natureza, as crianças, os bebês, os cães e os idosos agradeceremos.

Feliz 2016 para o Viva Coqueiros, veículo de comunicação que leio diariamente, e que presta serviços de qualidade aos moradores do bairro. Obrigada!


Pensando no problema sério que os estouros dos fogos de artifício podem causar aos cães, um grupo de voluntários se uniu e conseguiu buscar uma quantia financeira para tirar os cães comunitários da Praia do Meio. Conseguiram resgatar o Juca e o Cigano e eles irão ficar hospedados em um hotel até o dia 02 de janeiro.

Cães comunitários florianópolis
Juca e Cigano sendo bem cuidados no O Espaço do Cão

Também, lembramos que a mais ou menos 300 metros da Praia, há uma casa de repouso, que abriga idosos que necessitam de cuidados.


 

Sobre as dicas da Prefeitura em relação aos cuidados com os animais

ELES QUEREM CELEBRAR TRANQUILOS!!!

Toda a movimentação das festas de fim de ano, principalmente os sons da queima de fogos de artifício, podem deixar os nossos amiguinhos agitados. Nestas horas, serve o mesmo conselho de todo ano, muito carinho e proteção.

Algumas dicas podem auxiliar! #Florais indicados pelo veterinário podem ser usados na água ou aplicados diretamente na boca dos cães. Tambémhá #ProtetoresAuriculares especiais para usar durante a virada.

Se o pet tem aquele cantinho especial na casa, deixe ele livre para acessar o local. #Nunca use coleira. Ao longo do dia, acostume o cão com sons mais altos na TV ou no rádio, assim ele vai acostumando-se ao barulho.

Em algumas pet shops há #ColetesDeSegurançaque pressionam o corpo em pontos que geram estímulos que acalmam o cão.

São opções para protegê-los e celebrar tranquilo, com eles fazendo parte desta grande festa! No mais é muito carinho, cuidado e amor com os nossos patudos!

Cláudia Barbosa realizou a análise além dos cuidados, mas com uma visão sobre o porquê de cuidar se o que está errado é justamente soltar fogos.

fogos-artificio-animais-caes-florianopolis

Ou seja: não deixe que a sua festa, regada a fogos de artifício, prejudique a festa dos outros, Existem, sim, melhores e mais saudáveis maneiras de comemorar: abrace, beije, pule, cante, dance e seja feliz!


 

Curta a página do Viva Coqueiros no Facebook


Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.

2 comentários em “Perigo dos fogos de artifício no bairro de Coqueiros

    1. Olá, Mariana

      A Branca não se rendeu ao sonífero que deram para poder levá-los ao hotel. Não havia jeito de levá-la. Então, claro, está correndo risco. Os voluntários fizeram uma vaquinha para abrigar os 3, mas ela não foi “domada”. De qualquer forma, no momento dos fogos, prenderam-na em um dos ranchos dos pescadores.

Deixe uma resposta