Praça Ponta da Ilhota e os problemas de convivência

Convivência entre crianças e cães soltos no bairro de Coqueiros em Florianópolis
Foto enviada pela moradora K, que reside há 10 anos em Coqueiros, na tentativa de piquenique com as crianças.

O bairro de Coqueiros, em Florianópolis, possui vários ambientes naturais (parque e praças), que são frequentados por diversas pessoas e animais. Essa convivência pode ser salutar caso as pessoas consigam respeitar as outras e ter a consciência de que nem todos estão naquele local com o mesmo propósito.

Diversos relatos foram enviados aqui para o Viva Coqueiros em tempos diferentes, com argumentos que norteiam a falta de bom senso de alguns frequentadores de nosso Parque e nossas praças.

Ontem recebemos um relato de uma moradora que nos levou a produzir essa matéria. Esse é o caso que aconteceu na Praça e Marina Ponta da Ilhota, e queremos contar hoje aqui no blog.

Oi, gostaria de uma informação. Por acaso você sabe me dizer se a Praça Ponta da Ilhota é só para cachorros? Sempre fui e nunca tive problemas, hoje fui com minha filha e uma amiga, ambas de 4 anos, tivemos que ir embora de tanto cachorro. Um deles pulou na minha filha, meu marido teve que pagar o cachorro no colo para tirar de cima da menina, veio outro de pequeno porte e avançou também. Meu marido colocou o pé na frente do cachorro, eis que o dono falou que ali é o parque dos cachorros. Gostaria de saber se é, porque assim não a levo mais, mas para que ter parquinho infantil se é para cachorro?

praca-coqueiros-florianopolis

O dono do cachorro de pequeno porte falou para não chutarmos os cachorros porque não íamos gostar de que eles chutassem as crianças. Oras, um parque que tem brinquedos, ou seja, infantil, cheio de cachorro solto, é um perigo, não sabemos a reação do cachorro ao ver uma criança correndo.

Acabamos indo embora e fazendo o piquenique com as pequenas no parquinho da Praia do Meio

Pessoal, nossa opinião é a de que todos nós, frequentadores das praças públicas de Coqueiros, deveremos usar o bom senso para não haver problemas com outros frequentadores. Nosso Parque de Coqueiros, assim como as praças, são de todos e servem para diversos propósitos. O melhor é manter os cães próximos aos seus donos para que se possa evitar problemas como o que foi relatado nessa matéria. Não há como se ter certeza de que um cão não irá atacar – cães de pequeno porte não tem uma mordedura tão potente quanto os de grande porte, mas podem machucar uma criança. Lembramos que a Praça e Marina Ponta da Ilhota tem um parquinho infantil que é frequentado por crianças. Também, é muito comum a realização de piqueniques, com toalhas jogadas ao chão.

Praça da Ilhota Coqueiros Piquenique_

Para evitar o desconforto de um cão invadindo um espaço de socialização das pessoas que curtem seu piquenique, nossa sugestão é a de que os cães estejam seguros com seus donos. Com certeza, todos poderemos viver melhor se soubermos que (sim, vale o ditado) a nossa liberdade termina quando começa a do outro.

E, atenção! Não há Parque ou Praça em Coqueiros que seja destinado somente às crianças ou aos animais.

Para saber mais sobre esse tema, sugerimos a leitura sobre os deveres dos proprietários de animais domésticos.

 


 

Curta a página do Viva Coqueiros no Facebook


Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.

11 comentários em “Praça Ponta da Ilhota e os problemas de convivência

  1. Eu sempre frequentei os parques de Coqueiros com minhas cachorras, acho que muitos donos não prestam atenção nos seus cães chegam na Praça ou parque soltam eles e vão conversar com os outros donos e as fezes ficam por todo canto. Hoje tenho filho e cachorras e não frequento mais os parques de Coqueiros é insuportável a forma como alguns donos tratam seu cachorros.

  2. Nossa, que arrogância desses pais com sua pequena filha. Chega a ser triste ler isso. Na minha opinião, pessoas que não gostam de animais (porque sim, pra mim essas pessoas reclamando NÃO GOSTAM de animais) não podem ser boas pessoas! Gente de nariz empinado, arrogantes, só imagino. Amo animais e amo crianças, acho sim que poderia ser feito um cercadinho na parte dos brinquedos ou um cercado para os animais, mas não acho que seja um problema o parque ter acabado virando “o parque dos cachorros” já que a cidade inteira carece de ambientes para animais e está CHEIA de ambientes para seres humanos (que odeiam animais) e suas crianças mimadas. Tenho uma sobrinha de pouca idade e já levei ela a parques com animais que pulavam nela (e a arranhavam, ela era pequena, então machucava) e ela não gostava, mas foram casos isolados e resolvi levando a outro parquinho (falando sempre para ela que o animalzinho não tinha culpa, e só queria brincar, mas entendendo o lado dela também, por ser pequena) ou outro local do parque (em casos de parques maiores). O único parque que é conhecido como “parque dos cachorros” é este parque, único local em que donos podem deixar seus cães livres para brincarem e socializarem uns com os outros, incomodados que se retirem e levem suas crianças intocáveis a outro parque, simples. 🙂

  3. Desnecessário, os cães vão muito antes de esse pessoal que está indo agora, levo meu cachorro desde quando esse parque começou e não tinha nem bancos para sentar. As pessoas que são “Sem noção” e deixam comida onde não é devido, várias vezes já chutaram o meu cachorro isso sim que é uma falta de respeito. Cachorro é cachorro, vai cheirar sim, vai comer sim… Se não gosta de cachorro, se retire.

  4. pois é, os parques ao invés de receberem a Patrulha Canina, acabaram virando uma Latrina Canina! Tá um nojo sentar na grama, é merd* para todo o lado.

  5. A praca é um orgulho para mim que fiz parte da diretoria que batalhou para manter esta área pública. Certamente que não foi somente para cães. Moro perto e levo meu cao de pequeno porte na guia para não interferir na liberdade dos outros. Falta nom senso de alguns frequentadores com seus caes.

  6. Apoiado Marcelo santos…concordo com vc. Na minha opinião, poderia ser feito um cercado ou para os cães , ou para as crianças. Mas como os cachorros estão tomando os espaços, que seja feito um cercado no parquinho para as crianças e adultos poderem ter seu laser em paz e não pegar uma contaminação.

    1. Oi Janice, boa tarde,
      Certa vez eu estava observando, chegou um casal para fazer um piquenique com a filhinha deles, acho que a menina tinha uns dois aninhos no máximo, eles mal estenderam a toalha sob a grama, sentaram o baby, quando se acomodaram e foram tirar as coisas do cesto, a cachorrada começou a correr por cima da toalha e da menina, quer saber se os donos dos cães se incomodaram? Que nada, alguns até estavam achando a cena engraçada, para eles aquela cena parecia ser a coisa mais comum do mundo, resultado, a família teve que se retirar pra deixar os cães mais a vontade enquanto seus donos relaxavam…, enfim, ainda que não seja o fim, acho que essa não é uma questão do uso de bom senso é uma questão de ausência da lei…

  7. Tem gente que deveria andar de coleira! Essa “obsecão” já foi longe de mais… A carência das pessoas sendo transferidas para um cão, muitas vzs confinado a pequenos espaços em micro apartamentos…tratados como filhos! No parque de coqueiros beira ao absurdo… Crianças já não podem mais correr livremente grama sob o risco de ser atacada ou pisar em frases de cães que soltos causam problemas enquanto deus donos fofocam trivialidades sentados em rodinhas e nem aí para asituação!

  8. Muito bom! Moro perto da praça e sempre levo meu cachorro e meu filho lá. Meu cachorro sempre está na guia para evitar que isso aconteça. Antes de ser o parque dos cachorros, esse parque é das pessoas e principalmente das crianças. Abraços e parabéns ao Viva Coqueiros!

    1. Não existe essa de dizer que parques infantis é ambiente para crianças comungar com os cães…, nada contra os cães, eu particularmente me amarro em um vira latas, mas sou do tempo que cão era cão, criança era criança e falta de educação, era falta de educação…

  9. Eu sei muito bem do que essa senhora está falando, os cães tomaram conta da praça, eu que tinha por hábito pegar meu livro e uma cadeira de praia para desfrutar de uma boa leitura debaixo de uma das árvores do local, já desisti, quando o sol bate, o lugar fede a merda e a urina de cão por todos os lados, isso quando não cagam bem ao seu lado, criança correr descalça nas areias de um parquinho feito pra elas é certeza garantida de pegar doença de pele, espero realmente que a Prefeitura esteja vendo isso, para delimitar a consciência dos donos desses cães…, e o pior que se você for reclamar eles se acham cheios de razão…

Deixe uma resposta