Caminhão estacionado na calçada desrespeita pedestres em Coqueiros

Recebemos uma mensagem de uma moradora do bairro de Coqueiros, em Florianópolis, que informou sobre um caminhão de obras que estacionou em cima da calçada onde está localizado o Centro Comercial Coqueiros. A localização do Centro Comercial, que abriga 20 lojas comerciais, é na rua Desembargador Pedro Silva, em um local de grande fluxo de carros e movimento de pessoas. 


Hoje me deparei com uma situação de extrema falta de educação e de respeito ao próximo. Um caminhão de uma madeireira estacionou em cima da calçada, impedindo totalmente a passagem dos pedestres. Coincidentemente quando estava passando, estava um cadeirante também, indignado de não conseguir passar. Fui pedir ao motorista para que retirasse o caminhão da calçada. Ele disse que era rapidinho, que estava descarregando e que havia parado lá porque não havia vaga para estacionar. O cadeirante teve que continuar o trajeto dele pela rua. Peguei o celular e fotografei. O motorista imediatamente disse que ia retirar o caminhão, pois ficou com medo que as fotos pudessem comprometê-lo. Peço que, se possível, poste este acontecido no blog, para que as pessoas saibam quem são essas pessoas que desrespeitam o próximo, e principalmente um cadeirante. – Beatriz Galvão

Esse tipo de atitude, além de desrespeitar o próximo, acaba por estragar as calçadas públicas urbanas. As calçadas são destinadas aos pedestres e quem deve se responsabilizar pela descarga de materiais de construção é o proprietário ou contratante do serviço. Para isso, sugerimos que os contratantes de serviços que envolvam carga e descarga de mercadorias auxiliem os contratados pelo serviço.


Já sofremos frequentemente esse tipo de situação, que viola as leis e o bom senso, no Parque de Coqueiros, local em que são realizados eventos e que é invadido por caminhões que pesam toneladas em meio ao gramado porque não há o administrador para orientar os funcionários.

Montagens de estruturas para eventos danificam o gramado do Parque de Coqueiros

Portanto, ainda no quesito bom senso, cabe a cada um de nós, além de quem contrata esse tipo de serviço, alertar para questões que ferem bens urbanos e o direito de ir e vir das pessoas.


Curta a página do Viva Coqueiros no Facebook

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.