pedras-itaguaçu-bairro-coqueiros-florianopolis

O Viva Coqueiros tem o prazer de publicar imagens fantásticas das Pedras de Itaguaçu, no bairro Coqueiros, em Florianópolis. Recebemos do nosso parceiro, o fotógrafo Anselmo Döll, um vídeo espetacular, com as imagens aéreas das Bruxas de Itaguaçu e de toda a natureza que envolve esse lugar mágico e inspirador.

O Döll relatou como foi a sua experiência nessa aventura. Sim, foi uma grande aventura, pois entre as belezas que via e a emoção ao poder ver as Pedras de cima, houve um ataque de gaivotas, que se uniram para enfrentar o seu equipamento de filmagem.

Florianópolis é maravilhosa. Belas praias. Povo encantador. Cheia de histórias e lendas. O dia está amanhecendo. É uma das madrugadas mais frias de 2016.
A brisa gelada vem do leste. As gaivotas estranham as luzes do drone piscando verde e vermelho. O AiA decola sobre as pedras de Itaguaçu. Elas enfeitam o cenário e nem de longe se parecem com bruxas descritas na lenda do historiador Franklin Cascaes. O desejo é permanecer voando, mas as gaivotas se juntam em bandos para mostrar que o território é delas.

anselmo-doll-fotografiaAcordei perto das cinco da manhã, no Campeche. Parei para abastecer e os termômetros marcavam 6 graus. Fui direto para Itaguaçu. Cheguei lá antes do dia clarear. Fiquei observando de onde poderia decolar com segurança. Para minha surpresa, um fotógrafo já estava preparando o tripé pra instalar uma câmera e fazer um time lapse. Montei o AiA, que é o meu drone Phantom 4. Fiz a calibragem para ter a certeza de que teria o melhor sinal de GPS. Acionei os motores e decolei.

Ainda estava escuro e as luzes verde e vermelha piscavam e mostravam os movimentos do drone. Fiz diversas configurações e os resultados não eram bons. A imagem estava muito granulada. Decidi voltar, trocar a bateria e fazer a decolagem de outro ponto. O dia já estava clareando e assim que decolei, muitas gaivotas vieram para perto do drone. Fiz manobras rápidas para fugir do ataque e ao mesmo tempo me impressionava com o contraste delas e as diversas tonalidades de cores em diferentes pontos do horizonte. O céu não tinha nuvens e a brisa gelada vinha do leste,

 

bruxas-itaguacu-voo-aereoOs dedos pareciam que estavam congelados. As gaivotas não deram tréguas e eu insistia em continuar. No momento que me aproximei das pedras mais distantes, foi o mais tenso. Tive que subir rapidamente e o drone enlouqueceu. Perdi o sinal do rádio com o drone e bateu o pavor. Achei que perderia o brinquedo. A bateria estava com a carga no mínimo e o aparelho não voltava. Continuava subir até a altura pré programada. Inesperadamente começou retornar para o “home point”. Em poucos segundos estava sobre minha cabeça e começou pousar. Desceu rápido e pousou, desligando os motores. Foi tenso. Agradeci a Deus por ter me livrado do ataque das gaivotas e por ter conseguido trazer o drone de volta. Abri aquele sorriso de alegria e voltei feliz para o Campeche. Missão cumprida.


Curta a página do Viva Coqueiros no Facebook

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.