Praia da Saudade: praia de gente bacana e do trampolim

Foto gentilmente cedida por Maria Aparecida Vieira Gonçalves (Cida)
Foto gentilmente cedida por Maria Aparecida Vieira Gonçalves (Cida)especialmente  para o Viva Coqueiros

Em 1943 Coqueiros deixou de pertencer a São José e integrou o território municipal da Capital, foi ai que criaram os diversos nomes para suas praias.  Acredita-se que seu nome vem dessa nostalgia dos tempos áureos de balneário e teria surgido após 1945, mais precisamente em 1948, quando a Nova Câmara Municipal de Florianópolis edita uma lei reestruturando e restabelecendo, ou ainda criando, os Distritos Municipais.

No ano de 1954, o Clube Doze de Agosto, instala a sua primeira sede balneária, na Praia da Saudade, e consolidando a função que esta praia assumira desde 1945, quando foi fundado o Coqueiros Clube (vendido ao Doze).

 

praia-saudade-coqueiros-florianopolis
Fotos Antigas da Grande Florianópolis

Coqueiros tornou-se um bairro de elite e seu centro referencial ficou junto à Praia da Saudade, pois era ali que estava a Igreja Matriz da Comunidade. A expansão de Coqueiros foi bastante rápida, sendo na atualidade um bairro grande, muito populoso e organizado por cinco praias e cinco bairros todos muito aconchegantes e de ótimas condições habitacionais.


Veja mais em Memória de Florianópolis – O charme de Coqueiros


Há perspectivas de ser recuperada a qualidade de suas águas, pois o sistema de esgotos da capital passa por uma modernização e de outro lado cresce a consciência ambiental da população como um todo. (fonte IPUF)


Praia da Saudade é a melhor lembrança para ex morador

praia-saudade-bairro-coqueiros-florianopolis

Veja também:

Tempos idos, que acordam cada vez que se olha uma imagem, um cheiro, um som ou um sonho.

Curta a página do Viva Coqueiros no Facebook

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.

3 comentários em “Praia da Saudade: praia de gente bacana e do trampolim

  1. Que história, Dalton.

    Aliás, caso queira, e tenha tempo, para relatar suas lembranças nas imagens que postamos e que ainda postaremos aqui no link “memória”, sinta-se à vontade. Vamos procurar guardar neste espaço a existência histórica de Coqueiros, para que possamos lembrar, relembrar e deixar um registro público para os que ainda virão. Valeu, amigo!

  2. Dalton Santos disse:

    Trampolim antigo com o Bar e Restaurante Arrastão, propriedade de Senhor Manoel de Menezes, pai do Cacau…No início dos anos 60 o “quatro” do trampolim era um escorregador de madeira, onde as pessoas subiam na parte mais alta e escorregavam até a água… Más como a mente humana é algo incompreensível, algum monstro colocou uma lâmina de barbear na dita madeira, ferindo quase que mortalmente uma garota de 14 anos. A madeira então foi retirada para nunca mais voltar…Meu pai, hoje já com idade bem avançada ajudou a socorrer a moça, más sempre nos fala que acredita que ela não sobreviveu, tamanho o corte…

O Viva Coqueiros adoraria receber o seu comentário