Cá nas bandas de Coqueiros – na coluna de Beatriz Kauduinski Cardoso

Por Beatriz Kauduinski Cardoso *

Minha lembrança mais remota de Coqueiros, em Florianópolis,  me leva aos 10 anos de idade quando vim visitar parentes que moravam “ pras bandas de Coqueiros” como dizia meu avô.

Conta minha tia que depois de descer do ônibus e seguir pela calçada, fiquei tão impressionada com as pedras dentro d’água, que caminhei olhando para o mar e bati com a cabeça num poste!

Continue lendo “Cá nas bandas de Coqueiros – na coluna de Beatriz Kauduinski Cardoso”

Praia do Bom Abrigo ontem e hoje

Amigos de Coqueiros, conseguimos mais uma foto histórica para o blog do Viva Coqueiros. A imagem é da Praia do Bom Abrigo, um recanto sedutor em sua beleza, que envolve, abraça e aconchega e onde podemos ter tranquilidade.

Década de 70. Essa imagem foi cedida para o nosso blog pelo ex morador de Coqueiros, Onei Tadeu Dutra. Continue lendo “Praia do Bom Abrigo ontem e hoje”

De Lixão à Praça Ponta da Ilhota

Quem já conheceu a nova praça que foi aberta ao público, em Coqueiros, bairro de Florianópolis, talvez não saiba quantos esforços que foram realizados pela Associação dos Moradores para que se tornasse realidade.

A hoje Praça Ponta da Ilhota, ou Ponta do Ataliba, como está sendo chamada, era um local fechado, e que servia à reciclagem de lixo. Por isso, muitos moradores chamavam o local de “lixão”.

Para saber mais sobre a história e a luta da comunidade pela abertura da Praça, entrevistamos a Beatriz Kauduinski Cardoso, da Pró Coqueiros, que nos contou sobre a história do local.

Viva Coqueiros: Beatriz, como era o local, antes da Praça ser implementada?

Beatriz Kauduinski CardosoAntes da praça ser implementada,  a área que é pública e  pertencente à União Federal estava cercada, fechada com portão por pessoas que se diziam donos e exploravam uma atividade econômica de reciclagem de lixo no local.

lixão coqueiros florianopolis
Portão que fechava o local e obstruía o antigo caminho de pescadores – Foto março 2004

Viva Coqueiros: Como surgiu a ideia de transformar o local em um espaço público?

Beatriz Kauduinski CardosoA ideia surgiu quando  representantes da Associação de Moradores de Coqueiros descobriram que a área era pública e que estava ocupada irregularmente. Também havia muita reclamação, pois os moradores, principalmente os pescadores, não conseguiam chegar até o mar, até a praia. Este é um direito garantido na Constituição. As praias são bens de uso comum do povo e não podem ter os seus acessos fechados. Ali no local tinha um fato adicional que era um antigo caminho de pescadores, que é protegido por lei mas estava fechado por um portão. Então, a luta da Associação de Moradores passou a ser a abertura do acesso, o que aconteceu em setembro de 2006.

Viva Coqueiros: Como foi o processo da implementação da Praça?

Beatriz Kauduinski CardosoAs ações da Pró-Coqueiros iniciaram em 2003 e contaram com a contribuição de diversos moradores que se mantiveram vigilantes o tempo todo. Muitos se envolveram e lutaram contra ocupações inadequadas, contra mais crimes ambientais e com intervenções em prol da construção da praça e da marina junto aos órgãos públicos como FLORAM e  SPU, sempre para garantir que o espaço fosse público. No decorrer das ações da Associação descobriu-se que um empresário da região teria cometido uma irregularidade ao pavimentar a orla, o que deu origem a uma ação judicial que resultou num Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).  Este TAC previa que ele deveria construir a praça e a marina pública e fazer a manutenção por 10 anos. 

Pavimentação da orla que deu origem a ação judicial e que resultou no TAC  - Foto março 2004
Pavimentação da orla que deu origem a ação judicial e que resultou no TAC – Foto março 2004

Viva Coqueiros: Como está atualmente a execução da Praça?

Beatriz Kauduinski Cardoso: A execução da praça ainda não foi finalizada  mas já pode ser utilizada pelo público, que deve se apropriar do espaço que é pertencente a todos e fruto de mais uma luta dos moradores de Coqueiros.

placa ponta do ataliba

É isso! Como você pode ler, os esforços da Associação foram intensos, e geraram resultados e benefícios para todos.

Ainda não conhece a nova praça? Fica aqui o convite para dar um passeio por lá.

Veja a matéria completa sobre a Praça Ponta da Ilhota

Galeria de Fotos da Praça Ponta da Ilhota

Viva Coqueiros!

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Foto Histórica do Clube Doze em Coqueiros

Amigos de Coqueiros, bairro de Florianópolis, publicamos aqui uma imagem que deverá emocionar muitos moradores, pelo seu valor histórico e sentimental. Quem viveu a época dos anos 70, aqui em Coqueiros, poderá lembrar-se de como era o Clube Doze, que ainda era chamado por alguns moradores, pelo antigo nome: Coqueiros Praia Clube.

clube doze coqueiros florianopolis

Essa imagem foi cedida para o nosso blog pelo ex morador de Coqueiros, Onei Tadeu Dutra, que contou que possivelmente está na foto, jogando futebol no campinho. 🙂  Continue lendo “Foto Histórica do Clube Doze em Coqueiros”

Coqueiros diz não ao desmatamento

Hoje queremos agradecer aos moradores ou simpatizantes do bairro Coqueiros, em Florianópolis, pela sua total responsabilidade quando o objetivo é preservar a natureza de nossa geografia. Somos uma comunidade ativa, responsável e engajada, porque sabemos o valor de nosso ecossistema.

Somos a comunidade que aprendeu que não se deve maltratar os animais e que não quer que o bairro fique careca de árvores e coberto de cimento. Somos Coqueiros e, hoje, mostramos que podemos escolher o que queremos e, principalmente, o que não queremos.

A Árvore é Nossa foi uma matéria que publicamos aqui no blog, e que repercutiu nas redes sociais e em comentários no post aqui do Viva Coqueiros.

Depois, a Pró Coqueiros lançou uma petição no Avaaz. O objetivo era o de conquistar 250 assinaturas para não derrubarem as árvores de Coqueiros.

Para o engajamento, lançamos a Campanha que você poderá ver aqui. Essa campanha fortaleceu a adesão, pois desmistificava um dos problemas de se solicitar assinaturas em um ambiente digital: o medo de colocar dados pessoais em um sistema que poderia não ser seguro.

Agora, a árvore é nossa, sim, e será difícil qualquer atitude isolada, de qualquer órgão público ou privado, de cortar a nossa natureza.

Parabéns, Coqueiros! Um viva à vida!

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

 

Uma fazenda na beira do mar de Itaguaçu

fazenda itaguaçu em 1966
Foto gentilmente cedida por Maria Aparecida Vieira Gonçalves

 

Uma fazenda na beira do mar de Itaguaçu, com águas transparentes! Esse foi um dos comentários que fizeram ao ver esta imagem. E tem mais, os relatos que se seguem, na imagem abaixo, contam a história do bairro de Coqueiros em Florianópolis.

Uma fazenda na beira do mar de itaguaçu

São muitas as histórias, que estamos buscando resgatar para que fique para sempre, para todos os que não conhecem e para os que ainda virão. Precisamos contar a nossa história, pois é somente ela que nos diferencia de outros lugares do mundo. A cultura de cada região é única, em meio a tanto produto que provém da globalização. Então, estamos solicitando a todos os leitores deste blog que enviem fotos antigas de Coqueiros  e região, com a data e um relato.

Assim, poderemos nos reconhecer hoje e sempre, através do nosso passado, de nossa história e do que trazemos na memória.

Quer enviar uma foto antiga? É só escrever para floripacoqueiros@gmail.com

Coqueiros agradece!

Tempos idos, que acordam cada vez que se olha uma imagem, um cheiro, um som ou um sonho.

Viva Coqueiros!

Florianópolis, Brasil

Quer mais memória?

Coqueiros em 1935

Coqueiros em 1935

 

Não se parece em nada com o que vemos hoje. Sim, outro mundo. Outro tudo!

Será a Praia do Meio?

O que você acha? Deixe seu comentário sobre este histórico cenário.

Tempos idos, que acordam cada vez que se olha uma imagem, um cheiro, um som ou um sonho.

Viva Coqueiros!

Florianópolis, Brasil

Quer mais memória?

Outro mundo. Outro tudo. Coqueiros em 1947.

coqueiros_florianopolis_1947Foto e comentário gentilmente cedidos por Dalton Santos.

Não se parece em nada com o que vemos hoje.
A Max de Souza era uma estrada de chão batido.
Sim, outro mundo.
Outro tudo!

Tempos idos, que acordam cada vez que se olha uma imagem, um cheiro, um som ou um sonho.

Viva Coqueiros!

Florianópolis, Santa Catarina

Quer mais memória?

Cantinho da Amizade

cantinho-da-amize_florianopolis_coqueiros

Lá pelos meados de 80, se chamava Cantinho da Amizade, você lembra? Hoje é o restaurante By Cuca.

Veja nossos comentários, abaixo: atenção para o primeiro músico da casa: Jose Ubirajara Santana

Comentários coletados no perfil de Maria Aparecida Vieira Gonçalves.

Tempos idos, que acordam cada vez que se olha uma imagem, um cheiro, um som ou um sonho.

Viva Coqueiros!

Florianópolis, Brasil