Pensar globalmente e agir localmente

Lema do ambientalismo em Coqueiros, bairro de Florianópolis

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Esse é o lema do ambientalismo e ele serve como uma luva pro tipo de comportamento que nós enquanto cidadãos temos que ter pra promover de forma gradual e eficiente as melhorias que nossa sociedade precisa realizar na promoção do bem estar comum.

Esperar que os políticos na ponta da pirâmide do poder tomem todas as decisões e providências pra promoção do desenvolvimento social e crescimento ordenado e ambientalmente equilibrado é praticamente uma utopia. Se não começarmos, aqui mesmo no nosso bairro de Coqueiros, a fazermos nosso papel no processo, estaremos apenas agindo como crianças mimadas que choram por não fazerem o que queremos.

Moradores de Coqueiros cuidam dos canteiros públicos na Avenida Almirante Tamandaré em Coqueiros, bairro de Florianópolis

Temos um importante papel construtivista na sociedade e cada um de nós é um elemento importante nesse processo, se passarmos a agir como formigas que trabalham em conjunto pro bem comum, cada um apoiando o trabalho do outro.

Eu tento fazer meu melhor pra servir de exemplo pro meu filho e muitas vezes ainda sou criticado por “querer aparecer”, me “achar o bonzão” ou ter ambições políticas. Confesso que em um primeiro momento é desanimador e revoltante, mas eu sei que na verdade é só um reflexo de uma sociedade acostumada a exigir o máximo e fazer o mínimo.

Passeata Coqueiros Florianopolis
Kiko na Passeata da Cidadania no Parque de Coqueiros

Um bom primeiro passo é recolher seu lixo, separar os recicláveis pra coleta seletiva que passa 2 vezes por semana no bairro e, se der, de vez em quando plantar uma árvore.

Se for demais, já fica de bom tamanho parar na faixa de pedestres e deixar a vaga pra idosos e deficientes pra quem realmente precisa.

Faixa de Pedestres Coqueiros Florianópolis
Cidadania em Coqueiros: Quem é Daqui Faz Assim

Um dia a gente aprende!

 

rodrigo-kiko-bungus-ferreira

* Rodrigo Kiko Bungus Ferreira é manezinho nascido na Carlos Corrêa em 1968, morador da Rua Bento Góia em Coqueiros, Florianópolis, no tempo que o bairro tinha muito mais ruas de chão do que pavimentadas, muito mais áreas verdes do que construídas e as águas das baías eram limpas. Biólogo formado em 98 na UFSC, surfista há 34 anos, fabricante de pranchas de surf há 26 anos, viajante desde 94, ambientalista, fotógrafo e empresário do ramo da gastronomia. Luto por tudo que amo, e tenho a total certeza de que a educação, a conscientização e os bons exemplos são os melhores caminhos pra fazer um mundo melhor pra todos.

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina.

Tem um exemplo de cidadania aqui em Coqueiros?

Envie seu relato com fotos para floriapacoqueiros@gmail.com

O trampolim da Praia da Saudade em Coqueiros

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

O saudoso trampolim da Praia da Saudade, localizado no bairro de Coqueiros, em Florianópolis, foi construído ali pelo fim da década de 50 e início da década de 60, uma vez que ficou em construção durante anos. Localizado bem em frente ao antigo Praia Clube, unidade de veraneio dos sócios do Clube 12 de Agosto, num tempo em que Coqueiros se transformava no ponto mais badalado da juventude da cidade e turistas da época. Continue lendo “O trampolim da Praia da Saudade em Coqueiros”

A Humildade como Patrimônio – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

A humildade é uma dádiva que é mãe de todas as qualidades mais importantes em nossas vidas. Não aquela humildade que nos anula pelo complexo de inferioridade e que nos tira a vontade de interagir e buscar o melhor pra nós, mas sim aquela humildade edificante, que nos mostra que sempre temos mais a aprender e que não somos os donos da verdade.

Rancho Pescadores Coqueiros Florianopolis

Essa humildade edificante nos constrói de maneira sólida e nos prepara pra um convívio saudável, fraterno e amigável com o próximo e permite que a sociedade evolua no sentido mais construtivo e eficiente da palavra, de maneira uniforme e socialmente justa.

Procurar o desenvolvimento próprio ou social sem humildade é uma tarefa destrutiva e infrutífera a longo prazo, e um processo doloroso e cheio de infortúnios. Por isso é importante que cultivemos o sentimento de humildade tanto em nós quanto em nossas crianças, pra que sejamos tanto bons aprendizes durante toda a vida, quanto bons mestres na caminhada, pois a humildade é uma via de mão dupla, que beneficia ambos os lados de uma relação, seja ela amorosa, familiar, social ou profissional.

Peixes Coqueiros Florianopolis

A humildade é um processo de lapidação natural, que vai retirando nossas arestas e nos tornando peças mais limpas, polidas e sofisticadas, o que nos torna mais valiosos ao longo do tempo. Portanto, nada melhor do que tratar a sua humildade como seu patrimônio mais valioso.

Natureza Coqueiros Florianopolis


 

rodrigo-kiko-bungus-ferreira
* Rodrigo Kiko Bungus Ferreira é manezinho nascido na Carlos Corrêa em 1968, morador da Rua Bento Góia em Coqueiros, Florianópolis, no tempo que o bairro tinha muito mais ruas de chão do que pavimentadas, muito mais áreas verdes do que construídas e as águas das baías eram limpas. Biólogo formado em 98 na UFSC, surfista há 34 anos, fabricante de pranchas de surf há 26 anos, viajante desde 94, ambientalista, fotógrafo e empresário do ramo da gastronomia. Luto por tudo que amo, e tenho a total certeza de que a educação, a conscientização e os bons exemplos são os melhores caminhos pra fazer um mundo melhor pra todos.

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui. Todas as quintas, a coluna do Kiko estará na ativa, para falar de Coqueiros e região, e de temas diversos sobre a nossa vida.

 

A Tecnologia como Instrumento de Conhecimento

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Hoje vemos jovens cada vez mais, prematuramente, tendo acesso a sofisticadas tecnologias de comunicação mas, infelizmente, também assistimos o desperdício de uma oportunidade preciosa: o de usar essa tecnologia pra adquirir um produtivo e edificante conhecimento que servirá pra facilitar e orientar a vida deles dali em diante.

Foto: Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Parecem mais interessados apenas em dialogar e tirar fotos do que aproveitar a tecnologia de pesquisa disponível em smartphones, tablets e PCs pra se inteirarem de assuntos realmente relevantes, e isso é muito triste. O Google possui um banco de dados imenso, muito maior do que qualquer biblioteca do mundo, e guarda conhecimento quase infinito em sua nuvem. Toda essa oferta de conteúdo está disponível a poucos toques em telas ou teclados. Saber usar vários aplicativos e recursos desses equipamentos tecnológicos é uma façanha que traz vantagens, mas utilizar esses mesmos recursos pra adquirir conhecimento em várias áreas, em contato com diversas culturas, e aprendendo a sempre verificar a veracidade de fatos, em várias fontes, antes de emitir uma opinião é saber explorar de forma construtiva a tecnologia. Afinal, não adianta estar o tempo todo conectado a mídias sociais se não sabe interagir pra opinar sobre nenhum assunto relevante, e ao final passar apenas a impressão de que é um ser acéfalo e que não sabe escrever.

ComputadorMídias sociais podem fazer o jovem ser mais aceito e respeitado ou mais ignorado e repudiado, e tudo depende do conteúdo que ele expressa na forma de conhecimento. Então, aproveite um pouco do seu tempo livre e leia sobre assuntos variados em veículos respeitados, é ótimo pro cérebro, pra moral e pro bolso!

rodrigo-kiko-bungus-ferreira
* Rodrigo Kiko Bungus Ferreira é manezinho nascido na Carlos Corrêa em 1968, morador da Rua Bento Góia em Coqueiros, Florianópolis, no tempo que o bairro tinha muito mais ruas de chão do que pavimentadas, muito mais áreas verdes do que construídas e as águas das baías eram limpas. Biólogo formado em 98 na UFSC, surfista há 34 anos, fabricante de pranchas de surf há 26 anos, viajante desde 94, ambientalista, fotógrafo e empresário do ramo da gastronomia. Luto por tudo que amo, e tenho a total certeza de que a educação, a conscientização e os bons exemplos são os melhores caminhos pra fazer um mundo melhor pra todos.

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui. Todas as quintas, a coluna do Kiko estará na ativa, para falar de Coqueiros e região, e de temas diversos sobre a nossa vida.

Nós, Cidadãos: disseminadores de boas práticas e cobradores de atitudes – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Pessoas ativas em suas comunidades e que chamam pra si a responsabilidade de serem interlocutores dos desejos do povo local junto às autoridades, meios de comunicação, e hoje mais que nunca, nas mídias sociais, vez por outra sofrem com o peso e força daqueles interesses contrariados pelas ideias expostas e críticas feitas.

Nem sempre a pessoa que assume esse papel de divulgador dos problemas da comunidade tem noção de todos os interesses que pode contrariar com as críticas feitas, nem as consequências desses atos e, por isso, vemos com muita frequência essas pessoas acabarem sofrendo perseguições, ameaças e até violência.

 

Foto: Viva Coqueiros

Ser um líder comunitário é mais do que uma faca de dois gumes, ou andar no fio da navalha, é saber se equilibrar numa linha tênue, e costuma arrebentar trazendo graves problemas para si. Vereadores assim como outros legisladores eleitos pra representar e defender os interesses das comunidades que os elegeram, via de regra se bandeiam pro lado daqueles que são os algozes da comunidade, deixando seus eleitores órfãos de representantes.

São raros os legisladores que continuam visitando bairros e procurando saber e sanar problemas das comunidades, saindo do conforto de seus gabinetes, assim como são raros os cidadãos que se dão ao trabalho de ir cobrar providências em gabinetes de políticos ou se unir a outros membros da comunidade em associações de moradores ou outros grupos pra cobrar atitudes de autoridades.

Foto: Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Não esperem as coisas acontecerem na esperança de que alguém abrace a mesma causa que você reivindica, ou que alguma associação tome a responsabilidade de resolver questões de seu interesse sem o seu empenho de ajudar. Tenha consciência de que as mídias sociais se tornaram um ótimo instrumento pra cobrar atuação das autoridades competentes, mas desde que usando o tom certo (sem acusações) e com relatos e fotos claras.

Reunião Parque de Coqueiros
Foto: Viva Coqueiros

Então, mãos à obra, seja você também um disseminador de boas práticas e um cobrador de atitude da administração pública, porque as câmeras de celulares e textos nas mídias sociais se tornaram um dos melhores instrumentos pra isso.

 

 

rodrigo-kiko-bungus-ferreira* Rodrigo Kiko Bungus Ferreira é manezinho nascido na Carlos Corrêa em 1968, morador da Rua Bento Góia em Coqueiros, Florianópolis, no tempo que o bairro tinha muito mais ruas de chão do que pavimentadas, muito mais áreas verdes do que construídas e as águas das baías eram limpas. Biólogo formado em 98 na UFSC, surfista há 34 anos, fabricante de pranchas de surf há 26 anos, viajante desde 94, ambientalista, fotógrafo e empresário do ramo da gastronomia. Luto por tudo que amo, e tenho a total certeza de que a educação, a conscientização e os bons exemplos são os melhores caminhos pra fazer um mundo melhor pra todos.

Viva Coqueiros! Por inteiro.

Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui. Todas as quintas, a coluna do Kiko estará na ativa, para falar de Coqueiros e região, e de temas diversos sobre a nossa vida.

Ação e boa vontade

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

 

Projeto Frutificar Arborização de Áreas Carentes

Ação e boa vontade são as duas melhores ferramentas que o cidadão tem pra transformar seu entorno nas cidades em locais mais agradáveis e que possam propiciar melhor qualidade de vida pra seus amigos e familiares. A ação, por menor que seja, é melhor que infinitos pensamentos cheios de boas intenções. Continue lendo “Ação e boa vontade”

As ruas de Coqueiros são a expressão da Administração Municipal

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Não é preciso ser perito ou especialista pra identificar os inúmeros problemas que vemos nas ruas de Coqueiros, em Florianópolis. Não bastassem as calçadas deterioradas e com falta de rampas pra melhorar a acessibilidade de cadeirantes e carrinhos de bebês, temos ruas esburacadas e repletas de consertos mal feitos.

Continue lendo “As ruas de Coqueiros são a expressão da Administração Municipal”

Coqueiros se Transformando em Casqueiros

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

O assunto pra coluna de hoje seria outro, mas devido a mais um incidente envolvendo pequeno delito praticado muito possivelmente por um viciado em crack (já que foi furtado um aparelho de som furréca em um automóvel velho), eu resolvi abordar esse assunto que tanto incomoda a segurança pública em nosso bairro e nossa cidade.

Continue lendo “Coqueiros se Transformando em Casqueiros”

Nós e as Áreas Verdes – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Na minha infância em Coqueiros, bairro de Florianópolis, uma das “aventuras” preferidas que eu e meus inúmeros amigos tínhamos era atravessar a “Floresta do Dêba” (propriedade do Aderbal Ramos da Silva). O Dêba ficava atrás da minha casa e abrangia a área que ia do ponto de ônibus, que ficava às margens da Max de Souza bem na interseção com a Av. Almirante Tamandaré, até a ponta do costão direito da Praia do Riso.

Continue lendo “Nós e as Áreas Verdes – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira”

Décadas de Violência – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira

Por Rodrigo Kiko Bungus Ferreira *

Eu ia escrever inicialmente sobre os dias de violência mas, sendo mais justo e realista, vi que na realidade vivemos décadas de violência, não só por parte de criminosos das ruas, esses que nos causam prejuízos materiais momentâneos, ou que eventualmente provocam alguma tragédia familiar, mas sofremos a violência mais grave por parte das autoridades de nossa cidade, por parte dos criminosos que habitam gabinetes de governo e andam engravatados e nos visitam em épocas de eleição.

Continue lendo “Décadas de Violência – na coluna de Rodrigo Kiko Bungus Ferreira”