Vagas para deficientes não são respeitadas na Paróquia de Coqueiros

O Viva Coqueiros, portal da região de Coqueiros, em Florianópolis, recebeu uma mensagem de uma moradora no sábado (8), alertando para uma situação que acabara de passar com a sua avó, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

vagas-deficientes-coqueiros-florianopolis

Oi, como vocês fazem divulgação de Coqueiros, gostaria de divulgar algo que aconteceu comigo e com minha avó hoje. Fomos na paróquia na missa, e minha vó é cadeirante, chegando nas vagas, que são duas para cadeirantes, estavam ocupadas e não era de ninguém da igreja. Quero compartilhar isso para ninguém mais ocupar essas vagas que são tão importantes para um cadeirante/idoso.

Buscando mais informações com a leitora do Viva Coqueiros, ela continua a relatar o ocorrido, e informou que ninguém identificou os motorista dos carros entre os presentes na missa na Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

A missa foi agora, às 19h30. Pedimos para o padre avisar pois queríamos ir embora, todos foram embora da missa e não era ninguém. Comentaram que poderia ser dos prédios ao lado ou dos restaurantes novos que abriram agora. Enfim, tivemos dificuldades de colocá-la no carro e fazer algumas manobras. Obrigada pelo retorno.

.

Estacionar o veículo nas vagas reservadas às pessoas com deficiência, sem credencial que comprove tal condição, constitui infração gravíssima, e o infrator:

  • terá computados 7 pontos na carteira de habilitação;
  • será penalizado com multa no valor de R$ 293,47; e,
  • sofrerá como medida administrativa a remoção do veículo.
estacionar-veiculo-vagas-deficientes-idosos-florianopolis-bairro-coqueiros

Para que todos consigam conviver em paz aqui em Coqueiros, necessitamos de bom senso e respeito ao próximo.

meditacao-coqueiros-florianopolis

Leia a matéria sobre as dificuldades que os cadeirantes sofrem ao trafegar por Coqueiros.


Curta nossa página no Facebook

Siga o blog do Viva Coqueiros e receba, em primeira mão, as matérias publicadas aqui.

É permitida a reprodução total ou parcial deste conteúdo desde que preservada a fonte e seu link seja ativo: http://www.vivacoqueiros.com

O Viva Coqueiros adoraria receber o seu comentário